Bíblia na rede
9Mar/140

Joga limpo, Igreja

Leitura: 3 minutos
095: da série Cronômetro

Por José Bernardo
Em 2010, quando começamos a pensar sobre que direção deveria ter um movimento de evangelização no contexto do esporte no Brasil, o pastor Marcos Grava e eu consideramos que combater a corrupção em todos os tipos de relacionamentos seria a mais urgente. O trabalho na Copa da África do Sul se concentrou na família, mas a corrupção nas relações familiares é apenas um dos aspectos da corrupção que atinge nosso povo. Então desenvolvi as diretrizes do movimento sobre essa base e lhe demos o nome de Joga Limpo Brasil, definindo como texto fundamental 2Timóteo 2:5 “Semelhantemente, nenhum atleta é coroado como vencedor, se não competir de acordo com as regras.”.

Já se vão mais de três anos em que nos esforçamos para impulsionar o movimento de enfrentamento da corrupção. Não é um trabalho fácil, já que enfrentamos um obstáculo muito grande na postura da Igreja Brasileira: ela olha para o processo, para a semeadura, e não para colheita, ou seja, para o resultado. Com tristeza, vimos a Igreja se dividir em inúmeros esforços, cada um com sua própria marca, estilo, cores, imagens e sons e raríssimos com um propósito de transformação bem definido. Então as pedras clamaram e, durante a Copa das Confederações, a população saiu às ruas para protestar contra o pecado que já estávamos apontando para a Igreja. Tenho insistido em programas evangelísticos baseados em resultados porque entendi que o tempo da semeadura já foi; agora o Senhor chama ceifeiros para colherem o que Ele plantou. Mas a Igreja, quando age, prefere o ativismo, o processo e não o resultado, a forma e não o conteúdo.

Minha esperança é que a pregação do Evangelho do governo de Deus traga cativos os pensamentos de muitas pessoas, de tal forma que os brasileiros deixem a corrupção nos relacionamentos da esfera da política, da cidadania, da igreja e da família. Que possamos ver pais submissos ao Reino, crucificados com Cristo, reconhecendo seus pecados e dedicando-se aos filhos, maridos e esposas se reconciliando, patrões e empregados deixando o engano e a exploração, cidadãos zelando pelos recursos naturais que o Senhor nos confiou. O arrependimento é o fruto que Deus espera que lhe apresentemos e os grandes eventos esportivos são uma oportunidade muito especial para fazermos essa colheita. Mas a Igreja não produzirá os resultados que Deus quer se o seu foco estiver em fazer coisas e não na transformação que deve obter.

O movimento Joga Limpo Brasil não foi criado para distribuir literatura, fazer teatro, apresentar shows; também não tem o propósito de encher Igrejas de gente sem arrependimento, sem transformação. Nosso propósito é oferecer a Deus o fruto verdadeiro que o Senhor deseja, enfrentando o pecado na vida de cada pessoa, de tal modo que, havendo mais sal e mais luz, a mudança em cada vida se reflita também na sociedade. O que se requer da Igreja é que ela 'jogue limpo' na evangelização.

José Bernardo é pastor, pesquisador, escritor, estrategista de evangelização e conferencista. Fundou e preside a agência missionária de mobilização evangelística AMME Evangelizar.

Para saber mais sobre evangelização no contexto esportivo visite www.iniciativa235.org e www.fazebook.com/iniciativa235/

Comments (0) Trackbacks (0)

No comments yet.


Comente

(required)

No trackbacks yet.